Biografia Rodrigo Costa Felix - Fado




See below for English version

Rodrigo Costa Félix é uma das maiores referências do Fado da sua geração. Profissional há mais de 20 anos, tem uma forma de estar em palco que se distingue pela elegância, sobriedade e maturidade.
Do seu já significativo currículo podemos destacar:
Actuações em espetáculos de homenagem a Amália em Lisboa, Porto, e Panteão Nacional;
Espectáculo do guitarrista Mário Pacheco no Palácio de Queluz (2005), ao lado de Mariza, Camané e Ana Sofia Varela, gravado em CD/DVD, premiado pela revista Songlines como um dos melhores do ano;
Tournées de enorme sucesso nos EUA em 2013 e 2014;
Participação nos maiores festivais de Fado em Portugal e no estrangeiro;
Prémio Amália Rodrigues para melhor álbum de Fado de 2012 – “Fados de Amor”.
Nomeado para melhor artista World Music 2015 – Revista Songlines
Participou no primeiro registo da chamada nova geração do Fado, o CD “Alma Nova” em 1994, mas o seu primeiro CD a solo, “Fados D’Alma”, gravou-o apenas em 2008.
Neste álbum, produzido por Mário Pacheco, com uma dedicatória e nota introdutória de Adriana Calcanhotto, canta poetas como Fernando Pessoa ou Vinícius de Moraes, clássicos como “Vendaval” e fados originais de Mário Pacheco e Fontes Rocha.
O último CD de Rodrigo Costa Félix, “Fados de Amor” (Farol música), foi editado em maio de 2012. Como letristas podemos destacar o próprio Rodrigo que escreve (e compõe) dois temas, Tiago Torres da Silva que assina dois poemas e ainda Guerra Junqueiro (em “Morena”) ou Pedro Homem de Mello (em “Fonte”), entre outros.
“Fados de Amor” foi distinguido em 2013 pela Fundação Amália Rodrigues com o prémio para melhor álbum do ano.
Entre os vários originais uma menção especial para o primeiro single do CD, “Amigo Aprendiz” de Tiago Bettencourt, eleito pela revista americana “The Atlantic” como uma das melhores baladas de 2012 a nível mundial. De notar ainda os duetos com a fadista Katia Guerreiro (em “Morena”) e com a artista angolana Aline Frazão em “Fado Contido”.
“Fados de Amor” foi galardoado com o prestigiado prémio Amália Rodrigues para melhor Álbum do Ano de 2012. O júri da Fundação Amália Rodrigues realçou a enorme evolução artística, a escolha criteriosa do repertório e a distinção da revista The Atlantic como factores decisivos na escolha.
No final de 2014, editou o seu projecto multi-artista “Brincar aos Fados” – também agenciado pela Fado World - que visa dar a conhecer o Fado às gerações mais novas. Neste projecto, contou com a participação de nomes como Camané, Cristina Branco, Katia Guereirro, Mafalda Arnauth ou Celeste Rodrigues, entre outros. A 1 de Junho de 2017 foi editado um livro ilustrado de contos à volta da temática do Fado, também produzido por Rodrigo, que ainda assinou três dos contos.
Colaborou na produção e actuou na primeira edição do Festival de Fado de Marrocos que terá este ano a sua 4ª edição. Em 2019 colaborou na produção e actuou na primeira edição do Festival de Fado da China. Tem vindo também a produzir vários espectáculos e a dar workshops e palestras sobre Fado em Portugal e no estrangeiro. O seu novo álbum, “Tempo”, tem edição prevista para Março. O primeiro single, “Lisboa é Assim”, já está a correr as rádios nacionais.
Em "Tempo" Rodrigo assume definitivamente a sua faceta de letrista assinando 6 dos 12 temas originais. Os restantes são da autoria de poetas contemporâneos como Tiago Torres da Silva, Vasco Gato ou José Fialho Gouveia. Assente fundamentalmente em Fados tradicionais, traz também novas melodias da autoria de Pedro Jóia, Tiago Machado, Luiz Caracol ou Rogério Charraz.

 "Tempo" chega agora aos palcos nacionais, num concerto intimista, intenso e emotivo, características que ao longo de 25 anos têm definido a carreira ao vivo de Rodrigo Costa Félix.






Rodrigo Costa Félix is ​​one of the greatest references of Fado of his generation. Professional for over 20 years, he has a way of being on stage that is distinguished by elegance, sobriety and maturity.
From his already significant curriculum we can highlight:
Performances in tributes to Amália in Lisbon, Porto, and National Pantheon;
Performance by guitarist Mário Pacheco at the Palácio de Queluz (2005), alongside Mariza, Camané and Ana Sofia Varela, recorded on CD / DVD, awarded by Songlines magazine as one of the best of the year;
Highly successful tours in the USA in 2013 and 2014;
Participation in the biggest Fado festivals in Portugal and abroad;
Amália Rodrigues Award for best Fado album of 2012 - “Fados de Amor”.
Nominated for Best World Music Artist 2015 - Songlines Magazine
He participated in the first record of the so-called new generation of Fado, the CD “Alma Nova” in 1994, but his first solo CD, “Fados D’Alma”, recorded it only in 2008.
In this album, produced by Mário Pacheco, with a dedication and introductory note by Adriana Calcanhotto, sing poets like Fernando Pessoa or Vinícius de Moraes, classics like “Vendaval” and original fados by Mário Pacheco and Fontes Rocha.
Rodrigo Costa Félix's last CD, “Fados de Amor” (Farol music), was published in May 2012. As lyricists, we can highlight Rodrigo himself who writes (and composes) two themes, Tiago Torres da Silva who signs two poems and still Guerra Junqueiro (in “Morena”) or Pedro Homem de Mello (in “Fonte”), among others.
“Fados de Amor” was distinguished in 2013 by Fundação Amália Rodrigues with the prize for best album of the year.
Among the various originals, a special mention for the first single on the CD, “Amigo Aprendiz” by Tiago Bettencourt, elected by the American magazine “The Atlantic” as one of the best ballads of 2012 worldwide. Also note the duets with the fado singer Katia Guerreiro (in “Morena”) and with the Angolan artist Aline Frazão in “Fado Contido”.
“Fados de Amor” was awarded the prestigious Amália Rodrigues award for best Album of the Year 2012. The jury of the Amália Rodrigues Foundation highlighted the enormous artistic evolution, the careful choice of the repertoire and the distinction of The Atlantic magazine as decisive factors in the choice .
At the end of 2014, he edited his multi-artist project “Brincar aos Fados” - also managed by Fado World - which aims to make Fado known to the younger generations. In this project, there was the participation of names like Camané, Cristina Branco, Katia Guereirro, Mafalda Arnauth or Celeste Rodrigues, among others. On June 1, 2017, an illustrated book of short stories was published around the theme of Fado, also produced by Rodrigo, who also signed three of the short stories.
He collaborated in the production and performed in the first edition of the Fado Festival of Morocco, which will have its 4th edition this year. In 2019 he collaborated in the production and performed in the first edition of the China Fado Festival. He has also been producing various shows and giving workshops and lectures on Fado in Portugal and abroad. His new album, “Tempo”, is scheduled to be released in March. The first single, “Lisboa é Assim”, is already running on national radio stations.
In "Tempo" Rodrigo definitely takes his lyricist side by signing 6 of the 12 original themes. The rest are by contemporary poets such as Tiago Torres da Silva, Vasco Gato or José Fialho Gouveia. Basically based on traditional Fados, it also brings new melodies by Pedro Jóia, Tiago Machado, Luiz Caracol or Rogério Charraz.
 "Tempo" now arrives on the national stage, in an intimate, intense and emotional concert, characteristics that for 25 years have defined Rodrigo Costa Félix's live career.

0 comentários: